TRADUTOR

sexta-feira, 9 de abril de 2021

CONTRA A GUERRA EUA-UCRÂNIA CONTRA O DONBASS E A RÚSSIA

Contra a guerra EUA-Ucrânia contra o Donbass e a Rússia – Basta de provocações, ataques de drones a civis e assassinato de crianças!

A organização dos EUA Solidarity with Novorossiya & Antifascist na Ucrânia está realizando um protesto contra os preparativos de ataque apoiados pelos EUA / OTAN para uma nova fase da guerra no Donbass, em Nova York, no próximo sábado, 10 de abril. O LCFI e suas seções nacionais endossaram a declaração que acompanha o protesto e a própria iniciativa de protesto, e instamos outros socialistas e comunistas antiimperialistas, a fazerem o mesmo.

terça-feira, 30 de março de 2021

PANDEMIA DA COVID NO BRASIL: A DIMENSÃO HISTÓRICA DO MASSACRE ATUAL

A dimensão histórica do massacre atual
Artigo extraído do blog Emancipação do Trabalho


É preciso traçar a dimensão histórica da tragédia atual. Nenhum outro massacre anterior matou tantos brasileiros quanto o atual. Na maior guerra da América Latina, a da tríplice aliança contra o Paraguai, morreram entre todos os exércitos beligerantes, de aproximadamente 300 mil pessoas. Mas se contarmos só o Brasil, foram cerca de 100 mil, porque aqui nós estamos fazendo uma comparação com os mortos pela Covid no Brasil. E alí foram 6 anos de guerra.

segunda-feira, 8 de março de 2021

“O QUE SE OCULTA NA DECISÃO DE FACHIN”

“O Que se Oculta na Decisão de Fachin”

Fabio Sobral



No dia de 15 de fevereiro de 2021, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin reagiu à revelação de que o tuíte do General Eduardo Villas Bôas, por ocasião do julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Lula que o colocaria na disputa eleitoral de 2018, foi articulado, segundo o próprio general, com o alto comando do Exército (aqui).
Essa foi uma interferência direta nas eleições presidenciais. Talvez por isso Bolsonaro tenha agradecido efusivamente a este general. Bolsonaro atribuiu sua vitória ao próprio ex-comandante do Exército (aqui).

terça-feira, 2 de março de 2021

KKE, SINALIZANDO ENTRAR À ESQUERDA, GIRA PARA A DIREITA

“Retórica ultra-esquerdista para se livrar de suas responsabilidades nos momentos cruciais da luta de classes”

Fachada do escritório central do KKE em Atenas

Abaixo publicamos a carta enviada pelo camarada Panagiotis Papargyris, do grupo Ação Revolucionária Comunista (KED), ao camarada Humberto Rodrigues, da Frente Comunista dos Trabalhadores, do Brasil.

Panagiotis respondeu uma solicitação sobre suas impressões acerca do documento "Formação, Ação e Dissolução da Internacional Comunista sob o Prisma das Tarefas Atuais do Movimento Comunista Internacional", do Partido Comunista da Grécia, o KKE, publicado pela FCT e que pode ser acessado aqui. O documento do KKE é uma crítica ao PCFR russo.

O membro do KED nos escreve desde Nafplio, uma cidade portuária no Peloponeso na Grécia. Trata-se de uma brilhante crítica comunista a política do KKE, no âmbito internacional (Síria, Ucrânia, OTAN vs Rússia e China,...), em sua trajetória histórica e de sua política no plano doméstico, para a luta de classes na Grécia. 

O documento do KKE é apresentado pelo partido como uma “restauração das características revolucionárias do Partido", às vésperas de seu 21° Congresso, mudança essa que seria oposta a degeneração que caracteriza a maioria dos Partidos Comunistas, como o próprio PCFR ou o PCdoB. Vejamos:

QUATRO LIÇÕES QUE DEVEMOS TIRAR DA PANDEMIA

Quatro lições que devemos tirar da pandemia

Frederico Costa [1]



Há um ano, no dia 26 de fevereiro de 2020, ocorria o primeiro caso registrado de contaminação de Covid no Brasil. Um ano depois, chegamos a mais de 255 mil vidas perdidas, segundo dados oficiais. No dia 25 de fevereiro de 2021, o país registrou o maior número de óbitos pela doença em 24 horas em toda a pandemia: 1.582 brasileiros mortos. Além disso, também se completa 40 dias seguidos de média móvel acima de 1.000 óbitos.

O KKE E AS TAREFAS ATUAIS DO MOVIMENTO COMUNISTA

“Formação, Ação e Dissolução da Internacional Comunista sob o Prisma das Tarefas Atuais do Movimento Comunista Internacional”


O KKE é um dos maiores partidos comunistas do Ocidente e nessa condição se encontra no centro da luta político-ideológica nas fileiras dos PCs. O partido se prepara para seu 21° Congresso em 2021 e declarou que tem como objetivo a formação de um polo marxista-leninista no interior do chamado Movimento Comunista Internacional (MCI) em uma série de questões, como a interpretação do capitalismo e do sistema imperialista internacional.

segunda-feira, 1 de março de 2021

ATAQUES DOS EUA CONTRA O IRÃ

Condenamos os ataques imperialistas "progressivos" de Biden ao Irã e as provocações contra a China

Declaração do CLQI


As forças dos EUA baseadas no Iraque bombardearam unidades da milícia pró-Irã na Síria. Esse é um sinal claro do fio de continuidade da política externa dos EUA de Trump sob a nova presidência de Joe Biden. O imperialismo não é apenas uma fase particular do capitalismo, ele se expressa por uma política de guerra (convencional ou não) do Estado a serviço do capital financeiro e dos monopólios multinacionais.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

SOBRE A SAÍDA DO SOCIALIST FIGHT DO CLQI

Declaração do Comitê de Ligação pela 4ª Internacional (CLQI) sobre a saída da fração de Gerry Downing do Socialist Fight / Luta Socialista (Grã-Bretanha) 


“Toda luta fracional séria dentro de um partido é sempre, em última instância, um reflexo da luta de classes. A fração majoritária demonstrou desde o início a dependência ideológica da oposição em relação a democracia pequeno-burguesa. A oposição, ao contrário, precisamente por seu caráter pequeno-burguês, sequer tentou buscar as raízes sociais do campo hostil ”.

Leon Trotsky,
Uma oposição pequeno burguesa no SWP,
dezembro de 1939

Quase exatamente um ano atrás, quando ficou claro que uma grande divisão havia surgido no Socialist Fight (Luta Socialista), então a Seção Britânica do Comitê de Ligação para a Quarta Internacional (CLQI), nossos camaradas das seções dos EUA, Brasil e Argentina produziram uma Resolução sobre a crise da seção britânica do CLQI (5ª Março de 2020). O documento consolidou-se para a posteridade, agora reproduzimos alguns trechos da resolução que trata especificamente do conflito faccional britânico:

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

A RÚSSIA E O CASO NAVALNY

Democracia e liberdade para os trabalhadores e para oposição de esquerda, não para os agentes do imperialismo, neoliberais, neonazistas, xenófobos, como Navalny
Moscou, 1993, a crise entre o Yeltsin, apoiado pelo imperialismo, e o Parlamento. As manifestações foram crescendo em defesa do Soviete Supremo e pela restauração da URSS

Versão publicada também em inglês pelos camaradas da Fração Trotskista da Grã Bretanha:
Russia and the Navalny Case - Democracy and freedom for workers and the leftist opposition, not for agents of imperialism, neo-liberals, neo-Nazis, xenophobes, like Navalny

Alexey Navalny está para a Rússia, como Juan Guaidó está para a Venezuela ou Yoani Sanchez para Cuba. A imagem dos três foi construída como sendo “dissidentes” políticos de governos de nações inimigas dos EUA. Essas nações tem sido há décadas submetidas a sanções econômicas e diplomáticas e sobre elas aumenta o cerco por bases militares do exército mais poderoso do planeta, comandando tropas da OTAN.

domingo, 14 de fevereiro de 2021

GRÃ BRETANHA: BORIS JOHNSON, O TRUMPISMO BRITÂNICO EM UMA CRISE MORTAL

Boris Johnson, o Trumpismo no Reino Unido está em uma crise mortal 

Ian Donovan, da Fração Trotskista britânica, membro do Comitê de Ligação pela IV Internacional
Site original em Inglês

A saída de Donald Trump nos Estados Unidos colocou os holofotes no governo igualmente esquálido e mentiroso de Johnson na Grã-Bretanha. As contradições da situação na Grã-Bretanha, assim como nos Estados Unidos, foram expostas pela pandemia Covid-19. Além disso, há o desastre em andamento no difícil acordo pelo Brexit de Boris Johnson, que já está gerando protestos, inclusive por parte de alguns que apoiaram Johnson e o Brexit. As consequências econômicas do Brexit estão se combinando com as da pandemia para criar uma tempestade perfeita. O plano original de Johnson, de construir um ambíguo não-acordo no final do período de transição, foi abandonado pouco antes do Natal porque era um risco muito grande para a estabilidade de seu regime.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

DECADÊNCIA DO IMPERIALISMO DOS EUA CATAPULTA LIDERANÇA REGIONAL DO IRÃ

Decadência do imperialismo dos EUA catapulta liderança regional do Irã

Há uma década da "primavera árabe" imperialista, Irã, Rússia e Síria se fortaleceram. EUA, Israel e Arábia Saudita se desesperam. Para reverter a crise da hegemonia, Biden dá início a uma nova ofensiva.

Extraído do Blog Grupo Emancipação do Trabalho
Versão publicada em inglês pelos camaradas da Fração Trotskista da Grã Bretanha: Decline of US imperialism catapults Iran’s regional leadership


Logo no primeiro dia do governo Biden, foi lançada uma nova operação de invasão da Síria, com 200 soldados e um comboio de 40 caminhões carregados com armas e materiais logísticos da chamada coalizão internacional liderada pelos EUA entrou no interior de Hasaka via al-Walid cruzando a fronteira norte do Iraque para dentro da Síria. Trump havia iniciado uma retirada das tropas do Afeganistão, Iraque e Síria. Biden está tentando repo-las. O democrata nomeou velhos falcões de política externa, muitos dos mesmos responsáveis ​​pelas intervenções abertas e secretas de Obama na Líbia e na Síria no início da chamada 'Primavera Árabe'.

sábado, 6 de fevereiro de 2021

O CAPITALISMO NÃO SE PREOCUPA COM A VIDA DAS PESSOAS: O EXEMPLO DO BRADESCO

O capitalismo não se preocupa com a vida das pessoas: O exemplo do Bradesco

Frederico Costa[1]


Em 2020, o Bradesco fechou 1.083 agências físicas e demitiu 7.754 pessoas do quadro de funcionários com o objetivo de conter os custos e reduzir as despesas. Em dezembro, a instituição contava com 3.395 unidades em todo o país, e um quadro de 89.575 trabalhadoras e trabalhadores. Os valores são, respectivamente, 24,2% e 8% inferiores aos números registrados no mesmo período de 2019. Tais medidas adotadas possibilitaram uma redução de R$ 3,2 bilhões ou 6,6% das despesas operacionais. Com isso, a eficiência operacional foi de 46,3% em 12 meses, o melhor desempenho da história do banco (https://interior.ne10.uol.com.br/noticias/2021/02/04/bradesco-fecha-1083-agencias-e-demite-7754--funcionarios-em-2020-203413).

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Diferenças no CLQI acerca da Guerra Civil nos EUA

Sobre nossas diferenças públicas sobre a invasão trumpista do Capitólio


As forças repressivas do regime imperialista protegem o Capitólio,
logo após o prédio ser invadido por manifestantes pró-Donald Trump
Tasos Katopodis - Getty Images via AFP

Tendência Militante Bolchevique (Argentina) - Frente Comunista dos Trabalhadores (Brasil) - Liga Socialista dos Trabalhadores (EUA) - Seções do Secretariado das Américas do Comitê de Ligação para a Quarta Internacional

1. Existem diferenças em nossa corrente internacional sobre as tendências do atual processo de Guerra Civil nos Estados Unidos.

2. As seções do Brasil, Argentina e a dos próprios EUA, FCT, TMB e SWL, respectivamente, entendem que só ao proletariado organizado pode ser confiada a tarefa de esmagar o Trumpismo. Não temos ilusões em nenhum bloco ou apoio às medidas militares imperialistas do Partido Democrata. Eles não acreditam que os golpistas do Partido Democrata, que realizaram golpes contra os povos oprimidos, sejam os melhores aliados dos trabalhadores estadunidenses para combater os golpes de Trump. Não defendemos a "democracia dos ricos imperialistas" nem suas instituições decadentes que deliberam sobre os povos oprimidos do mundo e os trabalhadores dos Estados Unidos todos os males do grande capital. Esta nação foi construída sobre os pilares da opressão dos escravos e do patriarcado. O Partido Democrata é um componente estrutural e histórico desse estado. Até a década de 1930, o Partido Democrata foi a ala do bipartidarismo que melhor representou o sul escravista (1). Os democratas não têm força nem interesse em destruir a ala supremacista branca, nem em erradicar sua tradição que faz parte da própria tradição democrata, mas apenas em atenuá-los e usá-los como justificativa para expandir o seu poder político, agora efetivamente hegemônico no Executivo, na Câmara e no Senado. Defendemos um levante político (muito além do social ou racial) das massas brancas indígenas, latinas, afrodescendentes e exploradas, muçulmanas e oprimidas contra a carnificina promovida pelas corporações de todos os seus agentes governamentais.

3. Assim, possuímos divergências públicas com os camaradas britânicos do FT-SF que também compõem o Comitê de Ligação para a Quarta Internacional (CLQI). Aqui está sua declaração: " Declaração da Facção Trotskista sobre o golpe fracassado de Trump em Washington . " Pelo que sabemos, os camaradas cometem uma série de erros sucessivos e combinados no golpe fracassado de Trump que nos impediu de assinar uma declaração comum. Aqui está a declaração: "O Golpe de cervejaria" de Trump assinado por TMB, FCT e SWL.

4. Os camaradas britânicos são a favor de um bloco militar com os Democratas e invocam as instituições da máquina estatal imperialista contra o trumpismo, fazendo uma analogia entre a Espanha em 1936 e os Estados Unidos em 2021, pois em ambas as situações estaria presente um ataque fascista a um regime parlamentar burguês em um país imperialista. No entanto, esta é uma falsa analogia porque minimiza o fato de que na Espanha, em oposição ao lado fascista imperialista de Franco, havia uma frente popular, cujo principal componente era um partido de massas da classe trabalhadora, seus sindicatos e suas centrais sindicais. Portanto, o que Franco ameaçava era aos organismos da democracia proletária e não apenas um parlamento burguês espanhol. A defesa da democracia proletária contra um golpe fascista não tem nada a ver com a defesa da "democracia imperialista".

“Defesa da República ou Revolução Operária

A aliança política dos dirigentes da classe operária com a burguesia se disfarça em defesa da "república". A experiência da Espanha mostra o que realmente é essa defesa. A palavra "republicano", como a palavra "democracia", é charlatanismo deliberado que serve para encobrir as contradições de classe. O burguês é um republicano, enquanto a república protege a propriedade privada. E os trabalhadores usam a República para derrubar a propriedade privada. Ou seja: a República perde todo o seu valor para a burguesia ao assumir valor para os trabalhadores. O radical não pode entrar no bloco com os partidos operários sem a garantia de apoio nas lideranças. Não é por acaso que Daladier está no comando do Ministério da Guerra francês. A burguesia francesa confiou-lhe esta posição mais de uma vez e ele nunca o traiu. Só pessoas como Maurice Paz ou Marceau Pivert podem acreditar que Daladier é capaz de purgar o exército de reacionários e fascistas, ou seja, de dissolver o corpo de oficiais. Mas ninguém leva essas pessoas a sério. Mas aqui a exclamação nos interrompe. “Como pode o corpo de oficiais ser dissolvido? Isso não significa destruir o exército e deixar o país desarmado diante do fascismo? Hitler e Mussolini estão esperando por isso! "Todos esses argumentos são antigos e familiares. É assim que raciocinam os cadetes, SRs e mencheviques russos em 1917, e é assim que raciocinam os dirigentes da Frente Popular Espanhola. Os trabalhadores espanhóis acreditaram nesses argumentos para a mídia, até que a experiência os convenceu de que o inimigo fascista mais próximo estava no exército fascista espanhol. Como era de se esperar, nosso velho amigo Karl Liebknecht ensinou: "O principal inimigo está em nosso próprio país!"

Expurgo do exército fascista, uma ilusão

L'Humanite chora implorando para que o exército seja expurgado de fascistas. Mas de que adianta esse apelo? Quando você vota por créditos de manutenção, quando você faz uma aliança com Daladier e, por meio dele, com o capital financeiro, você confia o exército a Daladier - e ao mesmo tempo exige que esse exército inteiramente capitalista sirva "o povo" e não o capital, então ou você se tornou um completo idiota ou está conscientemente enganando as massas trabalhadoras. "

Leon Trotsky, Lições da Espanha: Última advertência, 30 de julho de 1936

5. Devido a este erro, o FT-SF induz outro: nesta analogia, apesar de negar, a posição do FT induz então a falsa crença, embelezamento de que o Partido Democrata dos Estados Unidos de 2021 seria algo semelhante a um partido de massas . Da classe trabalhadora, que é completamente falsa e cria ilusões no núcleo duro do imperialismo mundial. A Secretaria do CVCI para as Américas não concorda com a unidade de ação ou bloco militar com o Partido Democrata, mesmo que seja "crítica" ou sem qualquer apoio político formal. Nada de fachada com Biden que, como vice-presidente de Obama, promoveu e foi beneficiário direto do golpe neonazista na Ucrânia! Defendemos o derrotismo de ambas as alas do imperialismo, como Lenin na Primeira Guerra Mundial, para transformar a guerra intraimperialista em guerra de classes.


Notas

1. https://en.wikipedia.org/wiki/Democratic_Party_(United_States)
2. https://law.yale.edu/yls-today/news/electoral-college-votes-against-equality-essay-prof -akhil-love-and-vikram-love

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

INVASÃO DO CAPITÓLIO PELO TRUMPISMO

 O “putch da cervejaria” de Trump


Socialist Workers League - EUA
Frente Comunista dos Trabalhadores - Brasil
Tendência Militante Bolchevique - Argentina

1. Para quem ainda não se recuperou do ano de 2020, 2021 começou no dia 6 de janeiro com um acontecimento sem precedentes, indicando o quanto pode ser um ano convulsivo. Lembramos que, do ponto de vista geopolítico, 2020 começou com um ataque de drone dos EUA que assassinou o principal chefe militar do Irã no Iraque, Qasem Soleimani, acontecimento de grande repercussão regional que foi seguido da crise econômica mundial e da pandemia.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

ARGENTINA: LUTA PELO DIREITO AO ABORTO

Pela defesa do direito ao aborto!

Tendência Militante Bolchevique, seção argentina do Comitê de Ligação pela IV Internacional (CLQI)



Por fim, o Senado aprovou a lei da interrupção voluntária da gravidez. O setor que se opõe ao direito ao aborto, os antidireitos (os celestes como são chamados), agora preparam uma batalha judicial para declarar a inconstitucionalidade da lei.

Os celestes, por sua vez, têm a igreja católica e as igrejas evangélicas como pivô.



Em 2018, o Senado rejeitou a lei da interrupção voluntária da gravidez. Naquele ano, o macrismo usou o debate em torno da lei da interrupção voluntária da gravidez como uma manobra para desviar a atenção da situação econômica. Hoje a mobilização em favor do direito à interrupção voluntária da gravidez garantiu sua sanção.


Como dissemos em 2018:


“Deve-se notar que a clandestinização do aborto engorda o interesse privado por trás do próprio aborto clandestino, ao mesmo tempo que põe em risco a segurança da trabalhadora, visto os riscos da clandestinização do aborto vai contra a própria mulher trabalhadora. A mulher burguesa sempre consegue condições seguras para realizar o aborto. Assim, a luta pelo aborto seguro, legal e gratuito é uma reivindicação que vai no sentido de garantir a saúde dos setores mais oprimidos e explorados da mulher. ”


No contexto atual, a lei da interrupção voluntária da gravidez contém concessões à militantes anti-direitos como a objeção de consciência por profissionais de saúde em relação ao aborto.


Pela educação sexual em favor do direito de decidir, por anticoncepcionais para não abortar, pelo aborto seguro, estatal, legal e gratuito para evitar a morte da mulher!

sábado, 5 de dezembro de 2020

TERCEIRO TURNO NAS RUAS

O terceiro turno será nas ruas, contra todos os Golpistas!
Fora Bolsonaro, Mourão e os generais, abaixo o governo de coturno e miliciano!


As bases de sustentação do governo Bolsonaro se desmoronam. Trump, seu padrinho internacional foi derrotado nas eleições dos EUA. Os candidatos que Bolsonaro apadrinhou, perderam nas eleições municipais do Brasil. O auxílio emergencial, utilizado para inflar a popularidade do presidente, está marcado para terminar 31 de dezembro. A pandemia dispara novamente no país.

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

EMANCIPAÇÃO DO TRABALHO - ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Pela unidade da classe trabalhadora, votar contra o Bolsonarismo e os Golpistas!
Posição do Grupo Emancipação do Trabalho Sobre as Eleições Municipais

Reproduzimos abaixo o documento de balanço do primeiro turno das eleições de 2020 e posição política no segundo turno do Emancipação do Trabalho com a qual temos pleno acordo. No imediato, anexamos o card e o link correspondente a live feita pelos companheiros sobre os mesmos temas. Clique na imagem para acessar ao vídeo.

SEGUNDO TURNO: Pela Unidade da Classe Trabalhadora, Votar contra o Bolsonarismo e os Golpistas!


1. A maioria dos candidatos a prefeito apoiados diretamente por Bolsonaro foram derrotados no primeiro turno, menos em Belém, Fortaleza e no Rio de Janeiro. Mas os partidos do espectro da extrema direita dobraram suas votações. São os que defendem de forma radical os interesses do capital e de seus setores mais fundamentalistas: Republicanos, PSL, PROS, PRB, Patriota, PRTB, PSC. Juntos, saltaram de 6 milhões, em 2016, para 12 milhões de votos em 2020. Os partidos tradicionais da direita, oriundos do partido principal da ditadura, a Arena, PSD, DEM, PP, também cresceram, para prefeito, obtiveram 10,6 milhões, 8,3 milhões e 7,6 milhões dos votos, respectivamente. Em votos para vereador, o DEM foi o partido que mais cresceu, 44% a mais que em 2016. Os partidos de centro, oriundos do partido da oposição consentida à ditadura, o MDB: MDB e PSDB, embora sigam sendo os dois partidos mais votados individualmente, 10,9 e 10,7 milhões de votos, perderam 12 milhões de votos de 2016 para 2020.

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

POR QUE TRUMP PERDEU?

Por que Trump perdeu?
Uma análise materialista

Humberto Rodrigues


"As eleições de 2020 enterrem de uma vez por todas a noção equivocada de que as eleições de 2016 foram um acidente histórico, uma aberração americana. Donald Trump conquistou mais de 70 milhões de votos, a segunda maior votação da história americana (atrás apenas de Joe Biden, que foi eleito). Nacionalmente, ele tem mais de 47% de participação em seus votos e parece ter vencido 24 Estados, incluindo seus preferidos Flórida e Texas."  (BBC, 9 de novembro de 2020)

Primeiramente, é preciso observar que Trump foi mais votado agora do que há quatro anos. Mas, a BBC justifica a derrota de Trump alegando que "as pessoas estão cansadas de seu estilo agressivo", ou seja, a partir da superestrutura política e superficialmente esse resultado sem conseguir explicar suas causas concretas.

A eleição foi a mais polarizada e participativa da história dos EUA. 75 milhões de votos para o candidato democrata, 70 milhões para o republicano. Ainda que a vitória democrata tenha sido inflada pela mídia, e que a diferença de delegados no colégio eleitoral tenha sido mais de 76 votos, na quantidade de eleitores a eleição foi muito disputada. 3% foi a quantidade de votos percentuais de diferença. As pesquisas pró-Biden, eram instrumento da campanha eleitoral democrata, apoiada pela maior parte do capital financeiro e por mais de 90% dos monopólios mundiais de mídia.

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

AS ELEIÇÕES DOS EUA SÃO DEMOCRÁTICAS

As eleições estadunidenses são democráticas?

Frederico Costa, IMO, GPOSSHE, Emancipação do Trabalho



Em 4 de novembro, ocorrerão eleições presidenciais nos Estados Unidos da América (EUA), o país imperialista mais poderoso do mundo. Os EUA vendem-se ideologicamente como os guardiões da liberdade e democracia no mundo. Mas será que, realmente, os EUA sustentam-se num regime político que expressa os interesses da maioria da população?

terça-feira, 13 de outubro de 2020

ELEIÇÃO DOS EUA: A AMEAÇA DA DITADURA

Nenhum apoio político para Biden/Harris!
Romper com os democratas! 

DECLARAÇÃO DO COMITÊ DE LIGAÇÃO PELA IV INTERNACIONAL



As Eleições Presidenciais dos EUA de 2020 são as mais perigosas e incendiárias em muitos anos, já que a 'democracia' dos EUA e suas aspirações por estabilidade social e política estão agudamente ameaçadas pela perspectiva de que, mesmo se derrotado, Donald Trump não aceitará isso e irá lutar para manter o poder, aconteça o que acontecer. Trump aparenta ter superado a Covid-19 e aspira ser uma reprise dos EUA de alguém como Louis Bonaparte, capaz de subverter e manipular um sistema "democrático" altamente antidemocrático para ganhar as eleições e se manter o poder sem obter a maioria, ou mesmo uma pluralidade, do voto popular.

sábado, 10 de outubro de 2020

CAMPANHA EM DEFESA DOS SEM TERRA DA LCP DE RONDÔNIA

Polícia prepara megaoperação para reprimir Sem Terra em Rondônia

Miguel Campos - Emancipação do Trabalho



Polícia prepara megaoperação para reprimir com sua típica selvageria aos camponeses pobres sem terra do acampamento Thiago dos Santos, apoiado pela Liga dos Camponeses Pobres - LCP em Rondônia. Sob a falsa acusação de que os camponeses mataram dois policiais militares nas proximidades do acampamento da LCP, toda mídia semicolonial se esmerou em seus noticiários sensacionalistas em provocar, estimular, justificar e legalizar um ação repressiva dos órgãos de segurança e policiais ao acampamento Thiago dos Santos.

terça-feira, 6 de outubro de 2020

ELEIÇÕES URUGUAIAS

Uruguai: Panorama para além da ponte*

Fernando Moyano, o
utubro de 2020

"... e agora eles tristemente percebem que a burguesia não precisa mais deles."
Rosa Luxemburgo


No Uruguai, há eleições a cada cinco anos, um processo contínuo que dura 10 meses e este caso foi estendido para 14 devido à pandemia. Em julho há eleições internas dos partidos. Em outubro os parlamentares junto com o primeiro turno das eleições presidenciais, e o segundo em novembro. O Parlamento toma posse em fevereiro e o novo presidente em março. Em maio, as eleições departamentais e municipais. Desta vez foram adiados, foram no dia 27 de setembro. Em todos, exceto a votação interna é obrigatória.

BOLÍVIA 2020 - ELEIÇÕES SOB GOLPE

Golpistas se unificam em torno da ala moderada contra o MAS

DECLARAÇÃO DO COMITÊ DE LIGAÇÃO PELA IV INTERNACIONAL


Em 2019 a Bolívia sofreu o mais violento Golpe de Estado na América Latina da nova era de golpes iniciados pelo governo Obama-Hillary Clinton (2009-2017), com os golpes em Honduras (2009), Paraguai (2012) e Brasil (2016).

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

BIELORRÚSSIA: "REVOLUÇÃO COLORIDA"

Revoluções Coloridas”: Bielorrússia como a Bola da Vez

Por Mário Maestri*




O imperialismo, o grande capital europeu e a OTAN sonham em transformar a Bielorrússia em uma nova Ucrânia. Impõe-se movimento de solidariedade incondicional, por parte do mundo do trabalho, da esquerda e das mulheres e homens de bem contra a tentativa de “revolução colorida” liberal na pequena nação eslava, já parte da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

quarta-feira, 2 de setembro de 2020

CATÁLOGO DA REVISTA REVOLUTIONARY HISTORY

Catálogo da Revista “História Revolucionária”

Humberto Rodrigues

Cover RH Vol.2 No.4

Publicamos a seguir, uma lista dos conteúdos das edições da Revolutionary History, uma das mais importantes revistas da história do marxismo. Era uma publicação britânica, em formato de livro, que cobria a história da esquerda revolucionária sob o ponto de vista da tradição trotskista. A famosa frase do filósofo e teórico político irlandês Edmund Burke, “Um povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la” era o lema da revista, presente nas suas capas. A revista foi criada em 1988 por Sam Bornstein e Al Richardson, a quem conhecemos, pessoalmente, em Londres, em 1997.

terça-feira, 1 de setembro de 2020

SAUDAÇÕES DO GRUPO AÇÃO REVOLUCIONÁRIA COMUNISTA PARA A FCT DO BRASIL

"Que redescubramos o espírito do jacobinismo; Que sejamos capazes de descobrir qual inimigo está nos envenenando lentamente, e quem está apontando sua arma para nossas cabeças"

Saudações de solidariedade do camarada do Panagiotis Karystinos, em nome do KED grego, para a Frente Comunista dos Trabalhadores do Brasil.

Na faixa do KED: Contra o Estado de Emergência - Tire as mãos das nossas manifestações!


segunda-feira, 31 de agosto de 2020

TROTSKY: EXÍLIO, IV INTERNACIONAL E DEFENSISMO REVOLUCIONÁRIO

Trotsky, Exílio, IV Internacional e o Defensismo Revolucionário 

Humberto Rodrigues


Última foto antes do assassinato, tirada em agosto de 1940

Trotsky foi o principal dirigente do Soviet da primeira revolução russa, em 1905. Foi o principal dirigente do Comitê Militar Revolucionário que realizou a bem sucedida tomada do poder pelo proletariado em outubro de 1917. É famoso o reconhecimento que:

“todo o trabalho de organização prática da insurreição foi conduzida sob a liderança imediata do presidente do Soviet de Petrogrado, que a passagem rápida da guarnição militar para o lado do Soviet e a execução audaciosa do trabalho revolucionário, o partido deve principalmente e acima de todos ao camarada Trotsky”. (J. Stalin, Pravda 241, 1918)

domingo, 30 de agosto de 2020

GUERRA HÍBRIDA NO LÍBANO, BIELORÚSSIA, ARGENTINA

LÍBANO, BIELORRÚSSIA, ARGENTINA: Operações de guerra híbrida do imperialismo estadunidense, europeu e sionista!

Declaração do Comitê de Ligação pela IV Internacional

clique na imagem para acessar vídeo

A crise econômica, agravada pela recessão derivada da pandemia de coronavírus, desatou quase uma nova “primavera” intercontinental de revoluções coloridas no segundo semestre de 2020. Esse processo está mais avançado em três países: Líbano, Bielorrússia e Argentina.

sexta-feira, 14 de agosto de 2020

LÍBANO: A CONTRA-REVOLUÇÃO LARANJA APÓS A TRAGÉDIA

Líbano, a Contrar-Revolução laranja após a tragédia
 
P. Pap. para a Vanguarda, site do grupo Ação Revolucionária Comunista, KED - Grécia



"Socorro! "Somos reféns de um governo corrupto e de uma milícia religiosa iraniana", escreveram os insurgentes em sua faixa, conclamando seus irmãos de classe (que, é claro, falam inglês) a fazer um apelo internacional.

A enorme explosão no porto de Beirute, que deixou pelo menos 160 mortos, mais de 6.000 feridos e danos incalculáveis, mergulhou o país em uma grande catástrofe humanitária - e deu a várias forças reacionárias a oportunidade de estabelecer uma contra-revolução laranja com visando a mudança de regime ou, pior ainda, provocando uma guerra civil em torno de linhas religiosas. As principais forças por trás dos protestos são o partido do legítimo proprietário e espantalho do país, Hariri, que foi forçado a renunciar ao cargo de primeiro-ministro há um ano, e os falangistas, junto com os militares.

sexta-feira, 31 de julho de 2020

GREVE POR TEMPO INDETERMINADO NA RENAULT

Cobrir de solidariedade a greve por tempo indeterminado dos metalúrgicos da Renault!

Pela estatização sem indenização e sob controle operário da multinacional francesa e de todas as empresas que demitirem durante a pandemia

Por unanimidade, os metalúrgicos da fábrica da Renault de São José dos Pinhais, no Paraná, que possui 7,2 mil funcionários, entraram em greve por tempo indeterminado contra a demissão de 747 trabalhadores pela multinacional francesa e o fechamento do terceiro turno.

terça-feira, 21 de julho de 2020

URUGUAI - TERRORISMO DE ESTADO NUNCA MAIS!

Uruguai - Terrorismo de Estado nunca mais ...

Gabriel Laesprella, uruguaio, Bacharel em Sociologia, Formado pela Universidade de Havana, Cuba



Quarenta e sete anos atrás, o então Presidente da República, o membro do Partido Colorado, Juan María Bordaberry, dissolveu as Câmeras ... assim, o golpe de estado foi decretado,...

sábado, 18 de julho de 2020

DERROTAR O TERRORISMO SIONISTA-IMPERIALISTA CONTRA O IRÃ!

Derrotar o terrorismo sionista-imperialista contra o Irã!

Ian Donovan - Fração Trotskista - Grã Bretanha
Original em Inglês "Defeat Zionist-imperialist terrorism against Iran!"



Uma série de explosões e 'acidentes' aparentemente misteriosos abalou o Irã nas últimas semanas, incluindo ataques a fontes de energia em Teerã. Como o Russia Today informou:

“As explosões da manhã de sexta-feira são as últimas de uma série de incidentes misteriosos em instalações industriais, laboratórios de pesquisa, depósitos de munição e até nas instalações de pesquisa nuclear de Natanz. Embora haja especulações desenfreadas de que isso possa ter resultado de sabotagem ou ciberataques israelenses, Teerã não atribuiu a culpa abertamente, enquanto Tel Aviv emitiu declarações cuidadosamente formuladas, sem confirmar nem negar envolvimento.” 
(Series of ‘explosions & power outages’ reported near Tehran)

NICOLELIS: O NÚMERO REAL PODE SER DOZE VEZES MAIOR QUE O OFICIAL

O número Real de Infectados pode ser doze vezes maior que o Oficial de Bolsonaro

Reproduzimos abaixo entrevista ao médico e cientista brasileiro Miguel Nicolelis, realizada por Ana Luiza Basilio a CartaCapital, em 16/07/2020

Pedro Hallal, Epidemiologista e Reitor da Universidade Federal de Pelotas: "Vou citar os dados da pesquisa epidemiológica. Na primeira fase da pesquisa, estimamos que, para cada caso confirmado, havia sete ou oito a mais, e na segunda fase que aparece nas estatísticas, a gente estimava que existiam 12 vezes mais casos"


CartaCapital: O Brasil chega à marca de 2 milhões de infectados em menos de cinco meses do início da pandemia. Como o senhor avalia o momento do País e o caminho no enfrentamento à pandemia até aqui?

Miguel Nicolelis: Primeiramente, é importante dizer que esse numero não é real, apenas oficial, o real é de sete a doze vezes maior, contando a subnotificação que já foi avaliada por uma série de inquéritos soroepidemiológicos. Temos entre 14 e 24 milhões de pessoas que já foram infectadas, assintomáticas ou não. O número de dois milhões é meramente simbólico. A expansão da pandemia é muito maior.

quinta-feira, 16 de julho de 2020

O GOLPE SEGUE, OPOSIÇÃO AMARELOU E FOI SE DIVERTIR COM AS ELEIÇÕES

O Golpe Segue. A esquerda amarelou total e foi cuidar das Eleições!

Mário Maestri, historiador, autor de "Revolução e Contrarrevolução no Brasil, 1530-2019"

Clique na imagem para acessar o vídeo da live

A história não é um ônibus circular em que o passageiro, ao perder a condução, aguenta um pouco de frio e chuva, e embarca na próxima volta do coletivo. Nada impede que a presente agonia dos trabalhadores, dos assalariados e da população brasileira tenha chegado para ficar, em uma triste história sem fim. Michel Temer e Jair Bolsonaro são apenas atores circunstanciais do programa de desventramento em curso do país, que conhece saltos de qualidade desde os sucessos de 2016. Apenas os inocentes, assustados e mal-intencionados propõem golpes ou fascismo à espera, na esquina.

segunda-feira, 13 de julho de 2020

80 ANOS DO ASSASSINATO DE TROTSKY: BIÓGRAFOS

Há 80 de seu assassinato: Trotsky e seus três biógrafos

Mário Maestri* 




Em 21 de agosto de 1940, em Coyoacán, na periferia da cidade do México, León Trotsky, com 60 anos, era assassinado por um esbirro estalinista, o espanhol Ramon Mercader (1913-1978), tema objeto do magnífico romance, de 2009, de Leonardo Padura. O homem que amava os cachorros. Quando de sua morte, havia décadas que Trotsky era infamado pelo grande capital e pela burocracia da URSS. Após a guerra, a sofrida vitória da população soviética sobre o nazismo serviu para consolidar as ignomínias lançadas pelo stalinismo contra o construtor do Exército Vermelho. O pecado maior de León Trotsky fora que, desde 1923, até sua morte, ele exigira a restauração do poder dos trabalhadores na URSS.

domingo, 12 de julho de 2020

PORTUGAL: PROBLEMAS DA HABITAÇÃO HOJE

É proibido estigmatizar: os implícitos higienistas no programa “Bairros Saudáveis”

Fernando Matos Rodrigues e Manuel Carlos Silva (CICS.Nova_UM/LAHB)

Ilustração de Nathalie Afonso 


O programa “Bairros Saudáveis” com base na Resolução do Conselho de Ministros 52-A/2020 surge em contexto de pandemia Covid19, preocupante na Região de Lisboa, mas conjunturalmente potenciadora de um ambiente político propicio a programas de vigilância intensiva em nome da manutenção da ordem pública, da salubridade e do higienismo sanitário sobre populações de bairros populares, fustigadas pela disseminação do vírus.

URUGUAI - TERRORISMO DE ESTADO NUNCA MAIS...

Uruguai - Terrorismo de Estado nunca mais...


Gabriel Laesprella, Uruguaio, Licenciado em Sociologia, graduado na Universidade de Habana, Cuba



Hace cuarenta y siete años el entonces presidente de la República, el integrante del Partido Colorado, Juan María Bordaberry disolvía las cámaras...se decretaba así el golpe de Estado...

quinta-feira, 9 de julho de 2020

FEITIÇO DA MERCADORIA, FEITIÇO DO CAPITAL E PANDEMIA

Seduzidos para a morte. O feitiço da mercadoria e do capital durante a pandemia

Publicação retirada dos sites do GPSOSSHE e Fronteira Vermelha



Para a proteção da vida da humanidade, seria necessário um isolamento social rigoroso, com exceção dos serviços verdadeiramente essenciais de abastecimento de alimentos, de saúde e de transportes, até o advento da vacina contra o coronavírus. Apesar de a humanidade possuir reservas suficientes para tanto, esse isolamento se revelou impossível no capitalismo.

terça-feira, 7 de julho de 2020

DEFENDER A PALESTINA, DERROTAR ISRAEL E EUA

Derrotar a ameaça de anexação da Cisjordânia por Israel e Trump!

Trotskyist Faction of Socialist Fight – Grã Bretanha | Socialist Equality Council – Bangladesh | Socialist Worker League – EUA | Tendencia Militante Bolchevique – Argentina Frente Comunista dos Trabalhadores – Brasil



As organizações que assinam esse declaração internacional condenam a ameaçada de anexação de amplas áreas do território da Cisjordânia. A criminosa anexação deveria começar em 1º de julho, foi anunciada em 4 de julho, mas foi adiada, aparentemente devido a contradições internas, dentro do governo Netanyahu / Gantz, coalizão instável e desconfortável no poder em Israel, e também, aparentemente, contradições externas, com seus parceiros do governo dos Estados Unidos, no crime. As várias facções nacionalistas genocidas no poder no Estado sionista e no governo Trump são todas a favor desta anexação como parte do chamado 'Acordo do Século'. Mas eles ainda estão discutindo os detalhes a portas fechadas, tentando produzir alguma fórmula para a anexação que não explodirá em seus rostos em uma nova rodada de lutas travadas pelas massas de palestinos oprimidos.

sábado, 4 de julho de 2020

MOVIMENTOS EVANGÉLICOS, TRABALHADORES E POLÍTICA

Movimentos evangélicos, classe trabalhadora e política (PARTE I)

Grupo de Estudos Marxistas Fronteira Vermelha [1]


“Seria estreiteza burguesa esquecer que o jugo da religião sobre a humanidade é apenas produto e reflexo do jugo econômico que existe dentro da sociedade. Não é com nenhum livro e nem com nenhuma propaganda que pode-se esclarecer o proletariado se não esclarecer a sua própria luta contra as forças obscuras do capitalismo” (Lênin, 1905)

Desde o fim da União Soviética, com a vitória contrarrevolucionária, vivemos um avanço avassalador do conjunto ideológico burguês sobre o planeta. Esse avanço verificado nas relações sociais de produção impacta de forma concreta todos os segmentos da sociedade e, por isso, na forma de sociabilidade, nos costumes, nas artes, nas relações sociais, nas formas de consumo e na vida espiritual.

BANGLADESH

A situação dos trabalhadores do Chá
Akash Mirza - Partido Socialista 


Na última temporada, Bangladesh estabeleceu um recorde para a segunda maior produção de chá dos últimos 175 anos. Embora a indústria do chá tenha melhorado, a vida dos trabalhadores do chá não mudou.

Depois de trabalhar o dia todo, a renda de um trabalhador do chá é de 102 Taka (seis reais). Perde-se a própria identidade étnica, a oportunidade de educação, o saneamento básico, a saúde. Para evitar que os trabalhadores se manifestem por seus direitos, são intoxicados com a ajuda dos proprietários. Há lojas de bebidas em cada fábrica de chá.

quinta-feira, 2 de julho de 2020

EUA, GRÃ BRETANHA, BRASIL

Governos da extrema direita burguesa são responsáveis por metade das mortes do mundo

Humberto Rodrigues 

Quando escrevíamos essas linhas, a doença causada pelo vírus Corona já havia matado mais de meio milhão de pessoas em todo mundo. 10,5 milhões de pessoas haviam contraído o Covid-19, segundo as estatísticas oficiais fornecidos pelos governos.


Oficialmente, mortos pelo Covid-19, os EUA possuem 130 mil; o Brasil, 60 mil; a Grã-Bretanha possui 44.000. Oficialmente, esses três países foram onde ocorreram a maior quantidade de vítimas fatais por coronavírus. Juntos, são responsáveis por quase metade dos mortos do planeta. Essas três nações não são as mais populosas do planeta. Mas os três governos estão entre os principais negacionistas da gravidade da crise sanitária.

domingo, 21 de junho de 2020

SISMONARD - PCO, EM DEFESA DO DIREITO DE MANIFESTAÇÃO

Pela imediata e incondicional libertação do companheiro Henrique Simonard, militante do PCO, preso pela PM de Witzel. Nenhum processo contra o companheiro e pelo livre direito de manifestação!

Henrique Simonard, militante do PCO, foi preso pela PM do Estado do Rio de Janeiro. Simonard foi detido nesse domingo, 21 de junho de 2020, durante o ato contra o regime golpista de Jair Bolsonaro.

Companheiro Henrique Sismonard no início do protesto
(vídeos captados do Instagram do PCO)

terça-feira, 16 de junho de 2020

LUGANSK – GREVE DOS MINEIROS

Solidariedade com a ocupação e a vitória dos mineiros de Lugansk!
Trabalhadores: Cuidado com os falsos 'amigos' fascistas da OTAN


Os mineiros da cidade de Antracita, na República Popular de Lugansk (RPL), mais de 100 operários de carvão que estavam em greve na mina de Komsomolskaya há uma semana, desde 6 de junho, alcançaram suas demandas e a empresa pagará o vencimento em atraso devido a eles. Após a repressão desencadeada na semana passada pelas autoridades da RPL, com cerca de 25 prisões de mineiros e ativistas de esquerda, o governo se comprometeu a não processar os grevistas.

domingo, 14 de junho de 2020

DECLARAÇÃO INTERNACIONAL - GEORGE FLOYD

George Floyd foi outro trabalhador assassinado pelo Estado Policial Imperialista, o inimigo mortal dos negros, trabalhadores e oprimidos do mundo

Declaração internacional de militantes e organizações revolucionárias da classe trabalhadora sobre o levante popular antirracista nos Estados Unidos

O assassinato flagrantemente racista de George Floyd no dia 25 de maio, em Minneapolis, desencadeou uma enorme onda de lutas nos Estados Unidos. Uma onda de lutas pelo menos tão grandes quanto as da década de 1960. Aquelas lutas culminaram com o movimento dos Direitos Civis e que anularam em 1965 as leis segregacionistas Jim Crow [que impunham a separação racial nos locais públicos dos EUA]. A segregação foi uma herança da escravidão que havia sido derrotada na Guerra Civil americana. A luta atual é contra os resultados de décadas de reação racista que começou no final da década de 1970, com a ascensão de Reagan, o neoliberalismo e o prolongado giro à direita da sociedade americana. Essa reação continuou sob o governo Clinton, com a expansão da pena de morte e o encarceramento em massa de negros. A reação de direita foi aprofundada ainda mais com a militarização da polícia por George W. Bush e sua "Guerra ao Terror", e não modificada em sua essência pelo governo do primeiro presidente democrata negro, Obama. Com Trump, a reação racista retomou com força e ficou escancarada a partir de 2016.